BLOG

AUDIVOUGA

 

23

May

Bitcoin: o que precisa de saber sobre a moeda virtual que deu a volta à Internet
   Vitor Martins      2018/05/23
 

Há alguns meses um termo começou a fazer parte do dia a dia de quem anda na internet: Bitcoin.

Mas o que faz essa moeda ser valiosa? Quem a criou? Se não existe fisicamente, como pode ter valor? Como é que esse valor é calculado? Como surgiu? Existem outras além dela?

Neste artigo, vamos expor tudo o que precisa de saber sobre a moeda Bitcoin.

Como surgiu?

A origem desta moeda virtual foi sempre um mistério e continua a ser alvo de especulação. Em maio de 2016, Craig Wright, de 44 anos, garantiu ter criado a moeda virtual. No entanto, há um outro nome que tem sido associado a esta moeda. Vários sites ligados à tecnologia falam de Satoshi Nakamoto. De acordo com algumas publicações da área, o sistema monetário digital existe desde o final de 1990, mas só começou a ter mais força em 2008.

A moeda surgiu a 3 de janeiro de 2009, poucos meses após o 29 de setembro de 2008, dia da maior baixa da bolsa de valores depois da Grande Depressão de 1929. A premissa inicial de Satoshi Nakatomo, alegado criador, era fazer da Bitcoin uma moeda justa onde as transações ocorram livremente de pessoa para pessoa, todas elas sendo registadas em modo público e aberto na internet para quem quiser acompanhar, sem a possibilidade de falsificação e prejuízos por parte de pessoas mal-intencionadas e, principalmente, sem intermediação governamental. Este conceito vem contrariar a responsabilidade do governo pelo valor do dinheiro, pensando o seu criador ser essa a função das pessoas comuns. 

Quando vale?

Inicialmente, a taxa de câmbio da moeda era de USD 1 = BTC (bitcoin) 1.309,03. Ou seja, em 2009 eram necessárias mais de 1300 bitcoins para perfazer um dólar! A primeira compra terá acontecido na Flórida e terá consistido numa pizza, em 2010. Depois disso, o valor já muito aumentou, diminuiu e aumentou. Em dezembro do ano passado, quando foi noticiado um ciberataque responsável pelo roubo de 54 milhões de euros em bitcoins, a moeda estava a valer 12 mil euros. Em janeiro de 2018, a moeda atingia o máximo histórico de 19.343 dólares. No entanto, a 17 de janeiro, várias notícias davam conta de que a Bitcoin tinha afundado cerca de 50% desde dezembro e que valia já menos de 10 mil dólares. Hoje vale 8.321 dólares.

Tendo em conta estas oscilações, surgem diversas dúvidas. Algumas pessoas questionam se as bitcoins podem desvalorizar até zero. A 25 de dezembro de 2017, o Morgan Stanley, o terceiro maior banco de investimento do mercado financeiro global, afirmava que o futuro da bitcoin poderia vir a ser zero. Um analista ligado a este banco afirmava que é difícil justificar o valor do bitcoin e que este poderia chegar a zero em algum momento.   

Como e onde posso usar Bitcoin?

Em termos práticos, é preciso perceber se há lojas e bancos que aceitam bitcoins.

Em setembro do ano passado havia, por um lado, um debate sobre a viabilidade das moedas virtuais. Por outro lado, alguns apenas negociavam com quem as usasse. Houve até quem vendesse apartamentos em troca deste pagamento. E, além de as bitcoins serem aceites como forma de pagamento, também há quem as receba como salário.

Em Portugal, há algumas empresas nacionais que já aceitam pagamentos em bitcoin, sendo possível comprar perfumes, malas, bicicletas e até reservar hotéis. Segundo o Jornal Económico, é difícil saber quais são. Para isso é que existem motores de busca como o Spendabit, onde se pode pesquisar pelo tipo de produto, ou o useBitcoins.info, que se foca em empresas de serviços que aceitam bitcoins como forma de pagamento. Neste momento, tem de se recorrer ao smartphone e a uma carteira digital. De acordo com a plataforma da bitcoin, para realizar e receber pagamentos é apenas necessário escolher a carteira, aceitar bitcoins como forma de pagamento.

Em relação aos bancos, o Santander Totta disse que as transferências desta moeda estavam bloqueadas a clientes, embora garantisse não ter "qualquer posição contrária às operações com criptomoedas". No entanto, há outras instituições bancárias que aceitam depósitos e transferências em bitcoins. Nessa lista encontram-se, a Caixa Geral de Depósitos, o Banco CTT e o Novo Banco.

É seguro?

Há quem alerte para a possibilidade de uma repetição do "WannaCry" em 2018. Este foi um vírus que assustou muitas pessoas e deixou empresas sem saber como se proteger de hackers. Alguns especialistas defendem que poderá haver réplicas este ano. Há um conjunto de boas práticas e soluções de segurança intuitivas que são necessárias para dar aos usuários uma melhor proteção do dinheiro e para reduzir o risco geral de roubo. Alguns desses recursos de segurança têm sido desenvolvidos ao longo dos últimos anos, como criptografia de carteira, carteiras offline, carteiras de hardware e transações multiassinatura.

Qual a importância para o empreendedor

No mundo cada vez digital os empreendedores têm de estar a par das novas tendências tecnológicas para puderem prestar um melhor serviço ao cliente e mesmo para usar essa tecnologia em proveito próprio para agilizar e rentabilizar o negócio. O mundo muda muito rapidamente e os empreendedores têm de estar preparados para dar respostas aos novos clientes digitais e ás novas formas de fazer negócios.



DEIXE O SEU COMENTÁRIO
 

SUBSCREVA A NEWSLETTER
Nunca perca as nossas novidades e actualizações

Contactos

 

Rua de Gaiate, 929
3700-737 Milheirós de Poiares Santa Maria da Feira

T: +351 256 820 149
F: +351 256 820 149

geral@audivouga.com
www.audivouga.com

Formulário

 

Contacte-nos e esclareça as suas dúvidas

REDES SOCIAIS

SIGA-NOS E FAÇA PARTE

 

Siga-nos nas redes sociais e faça parte da nossa comunidade